Apiterapia: o que é, benefícios, efeitos colaterais e riscos

0
341

Apiterapia: o que é, benefícios, efeitos colaterais e riscos

A apiterapia é uma terapia alternativa que utiliza apenas produtos produzidos pelas abelhas para tratar diversos tipos de doenças e dores. É uma terapia milenar, conhecida desde os egípcios, que utiliza as propriedades anti-inflamatórias do mel e seus derivados para atenuar ou tratar determinadas doenças.

Alguns dos produtos mais utilizados são:

  • Mel: é a substância produzida pelas abelhas mais conhecida que possui propriedades anti-inflamatórias.
  • Própolis: mistura de mel, cera de abelha e resina e enzimas produzidas pelas abelhas. Possui poder anti-inflamatório, anti-bactericida e anti-fúngico.
  • Geleia real: contém um grande número de vitaminas benéficas para o organismo, especialmente para os cabelos e a pele.
  • Veneno de abelha: as fêmeas possuem o veneno, que deve ser administrado de maneira que a abelha não deposite o ferrão sobre a pele, já que isso mata a abelha.
  • Pólen: os materiais genéticos dos machos são colhidos diretamente das plantas. Possui um grande número de vitaminas e nutrientes.
  • Cera de abelha: a cera de abelha é produzida para construir a colmeia e armazenar mel e pólen. É comumente utilizada na produção de cosméticos.

Encontrar produtos que sejam puros e frescos pode garantir melhores resultados após a aplicação da terapia. A título de exemplo, tomar uma vitamina que tenha uma pequena porção de geleia real, não será tão eficaz quanto ter acesso à geleia real pura, e de preferência não industrializada.

Os produtos podem ser aplicados como pomada de uso tópico, tomados via oral na forma natural ou em comprimidos ou injetados através da corrente sanguínea.

Para que serve a apiterapia

Existem algumas patologias e até dores que podem ser tratadas através da apiterapia. Deixamos aqui algumas:

Artrite

Os sintomas da artrite reumatoide podem ser controlados através da aplicação desta terapia, uma prática que já vem desde os tempos da Grécia antiga. Pesquisas sugerem que a administração do veneno de abelha promove a redução dos sintomas da artrite, como o inchaço, a dor e da fadiga.

Feridas

O mel é largamente utilizado há milênios para o tratamento de feridas – incluindo cortes e queimaduras. Isso se deve às suas propriedades anti-bactericidas, anti-inflamatórias e analgésicas.

Uma pesquisa recente sugere que gazes e curativos que contém mel podem reduzir as chances de contaminação e infecção de feridas, assim como ajudar a acelerar o processo de cicatrização.

Alergias

O extrato de flores silvestres pode conter pólen de abelhas. Apesar de ser um motivo de alergias respiratórias, acredita-se que, ao administrar pequenas doses desse extrato, o corpo desenvolve anticorpos. 

Com o passar do tempo, a tendência é que as reações alérgicas diminuam. Mas por norma, e para que os resultados alcançados sejam os melhores, esta terapia é aplicada em conjunto com a homeopatia.

Outras doenças que podem ser tratadas com apiterapia

  • Infecções
  • Dores em geral
  • Queimaduras
  • Tendinite
  • Esclerose múltipla
  • Herpes-Zóster

Outros benefícios da apiterapia estão na administração de vitaminas para tratar disfunções dermatológicas, especialmente aquelas relacionadas com a queda de cabelo e a hidratação da pele.

Benefícios, risco e contraindicações da apiterapia

O maior benefício da apiterapia consiste no fato de ser uma terapia natural, sem envolvimento de medicamentos manipulados ou de fórmulas sintéticas.

Devido à utilização do mel em alguns tratamentos, não é indicada para pacientes diabéticos, e o mesmo para quem é alérgico ao veneno de abelhas, que não deve se expor ao tratamento com esse produto.

Caso pretenda fazer apiterapia, o ideal é conversar com o seu médico antes de começar o tratamento para verificar se há riscos ou contraindicações para o seu caso – jamais deixe de consultar um médico antes de se submeter a qualquer tratamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here