Aromaterapia: óleos essenciais e seus efeitos no corpo

0
323

Aromaterapia: óleos essenciais e seus efeitos no corpo

A aromaterapia usa óleos essenciais extraídos das folhas e flores de plantas. Cada óleo tem uma fragrância própria, cuja inalação é utilizada para tratar insônias, dores de cabeça e outras condições que podem afetar a vida cotidiana do paciente.

Apesar de os óleos essenciais serem fáceis de encontrar para vender, é importante conhecer mais sobre a aromaterapia e como usar essas essências para promover o bem estar. Aqui vão algumas dicas que podem ajudá-lo.

Aromaterapia: óleos essenciais para inalar e aplicar sobre a pele

Antes de começar a usar a aromaterapia e óleos essenciais, é bom saber de algumas coisas e estar ciente sobre as precauções, quantidades recomendadas e efeitos adversos. Saiba quais são e como começar.

Inalar

Você pode usar em difusores, inalar o vapor, em spray ou simplesmente inalar uma ou duas gotas de óleo essencial embebido em um algodão. Antes de começar, é importante que você faça um teste com uma pequena quantidade a fim de descobrir se tem qualquer tipo de reação alérgica aos óleos.

Um erro comum na aromaterapia com óleos essenciais é o excesso. Em geral, entre uma e três gotas são suficientes para aplicar a técnica.

Uso tópico

Você pode usar os óleos essenciais durante uma ducha, um banho de banheira ou uma massagem terapêutica. Aqui, é importante que você seja cuidadoso e não aplique óleo demais na sua aromaterapia. Óleos essenciais são absorvidos pela pele e usar em grande quantidade ou aplicá-lo sem diluir pode resultar em uma overdose.

Apesar das quantidades ideais sofrerem variações, uma concentração típica para diluir o óleo é usar 1% para o corpo e 0,5% para o rosto – em outras palavras, para cada 100 gotas d’água, uma de óleo essencial para o corpo e, no rosto, a proporção aumenta para 200. 

Caso você vá aplicar a aromaterapia diariamente, a concentração de 0,5% é aconselhável. Geralmente, quanto maior a área aplicada (como uma massagem nas costas), menor é a concentração recomendada entre óleos essenciais e água.

Irritações na pele, alergias de contato e queimaduras podem ocorrer ao usar óleos essenciais sobre a pele. Sempre faça um teste de contato antes de aplicar a mistura sobre a pele, usando uma pequena quantidade, cerca de meia colher de chá, na parte interna do antebraço. Se houver coceira, vermelhidão ou qualquer tipo de irritação, suspenda o uso.

Precauções e dicas

  • Certifique-se de armazenar os óleos essenciais de aromaterapia longe do alcance das crianças;
  • Evite o contato dos óleos com os olhos, nariz ou orelhas. Lave as mãos após usar o produto. Se você estiver trabalhando com óleos em concentração pura, antes de diluir, utilize luvas de látex para proteger as mãos (você consegue encontrá-las na farmácia);
  • Não utilize óleos essenciais nas partes internas do corpo, como as mucosas e não ingira. Mesmo pequenas quantidades podem ser tóxicas se ingeridas;
  • Os óleos essenciais podem aumentar a sua sensibilidade ao sol. Certifique-se de não utilizar óleos cítricos, como os de tangerina e limão antes de se expor ao sol;
  • O uso excessivo de óleos essenciais pode causar tonturas e dores de cabeça – por isso é bom não exceder a quantidade recomendada;
  • Se você estiver fazendo as suas próprias loções e velas com óleos essenciais, certifique-se de trabalhar em uma área ventilada ou de tirar pausas para respirar ar puro;
  • Caso você tenha alguma doença ou se estiver em tratamento, consulte um aromaterapeuta qualificado antes de usar óleos essenciais. Alguns deles podem não ser recomendados, dependendo da doença que tiver.
  • Pessoas que tenham problemas no fígado ou rim só devem usar óleos essenciais sob a supervisão de um profissional. Uma vez absorvido pela corrente sanguínea, os óleos podem invadir esses órgãos e causar problemas.
  • Consulte um profissional qualificado se você toma algum tipo de medicação, já que a aromaterapia óleos essenciais pode interagir com certos tipos de remédios. Por exemplo, óleos como camomila e lavanda podem aumentar o efeito de remédios para insônia.
  • Se estiver pensando em usar a aromaterapia com óleos essenciais como tratamento secundário para uma doença, converse antes com o seu médico para avaliar a possibilidade. É só ele que poderá dar o veredito e aprovar ou não a prática.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here