Asma brônquica: o que é e como tratar

0
362

Asma brônquica: o que é e como tratar

De acordo com dados divulgados pelo Hospital Albert Einstein, a asma brônquica é diagnosticada em cerca de 2 milhões de brasileiros anualmente, sendo considerada muito comum no país.

 

Os sintomas podem acompanhar os pacientes por toda a vida ou desaparecer. As faixas etárias mais afetadas estão entre os 6 e os 40 anos. Conheça todos os sintomas e tratamentos utilizados para neutralizar os sintomas e lidar com esta doença.

Asma brônquica: o que é

Trata-se de uma doença crônica que causa a inflamação dos brônquios. Consequentemente, o paciente terá a sensação de falta de ar originada pela obstrução das vias aéreas e dificuldade para respirar.

 

A asma pode ser causada por fatores ligados ao fenótipo e ao genótipo (fatores ambientais e genéticos, respectivamente). Os desencadeadores da asma brônquica podem ser diversos e, quando combinados com os fatores genéticos, podem originar ainda mais predisposição à doença: por exemplo, quando um membro da família já tem asma e a família vive em uma cidade muito poluída.

 

Uma das consequências da asma brônquica é que o paciente fica mais sensível a outras doenças do trato respiratório, ou seja, com a imunidade comprometida nessa área devido a inflamação constante dos brônquios: pneumonia, resfriados e gripes são doenças que podem ocorrer com mais frequência em portadores de asma, assim como outras doenças crônicas, como a rinite alérgica, que também afeta o trato respiratório.

O que causa a asma brônquica

As principais causas estão relacionadas com a exposição a alérgenos e com a prática de exercícios físicos. Algumas situações que podem desencadear uma crise de asma são:

 

  • Ácaros (em tapetes, cortinas, roupa de cama)
  • Animais com pelo
  • Baratas
  • Pólen
  • Mofo
  • Tabagismo
  • Esforço físico
  • Irritantes químicos (como produtos de limpeza)
  • Medicamentos
  • Infecções respiratórias

 

As crises de asma ocorrem em episódios isolados, mas a inflamação dos brônquios está sempre presente. É por isso que os pacientes precisam estar constantemente controlando os sintomas, desde a ingestão de medicamentos contínuos para liberar as vias aéreas até evitar a exposição aos desencadeadores das crises.

Sintomas de asma brônquica

Os episódios de asma costumam ocorrer após acordar e antes de dormir, acontecendo à tarde apenas nas situações em que haja exposição aos fatores mencionados acima.

 

  • Falta de ar
  • Tosse
  • Compressão do tórax
  • Peito sibilante

Tratamentos para asma

Existem duas maneiras de controlar a asma: prevenção e tratamento das crises. O inalador, conhecido como bombinha, faz parte desse tratamento em ambos os casos. A diferença é que existe um medicamento certo para prevenir as crises e outro medicamento que trata as crises no momento em que acontecem:

 

 

  • Corticoides: simulam o efeito causado pelos hormônios no organismo para regenerar tecidos e promover a cura de inflamações. Seu uso não é indicado continuamente, já que o corpo pode desenvolver resistência à fórmula.
  • Broncodilatadores: os broncodilatadores são medicamentos que ajudam a desobstruir as vias aéreas e facilitam a respiração, principalmente nos momentos de crise.

 

 

Embora a asma não possa ser prevenida em quem já tem a doença, parar de fumar é uma das maneiras mais eficazes de controlar os sintomas em tabagistas.

 

Além dos medicamentos, em alguns casos pode ser necessário contar com a ajuda de especialistas como fisioterapeutas respiratórios e pneumologistas. Para as crianças, o ideal é procurar primeiro um pediatra. Adultos podem fazer a primeira consulta e o diagnóstico de asma brônquica com a ajuda de um clínico geral.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here