Candidíase peniana é possível. Conheça as causas e tratamentos

0
481

Candidíase peniana é possível. Conheça as causas e tratamentos

O corrimento vaginal é uma infecção por fungos da família Candida, especialmente Candida albicans. Na maioria dos casos, afeta apenas as mulheres, mas a candidíase peniana não é algo impossível de acontecer – muito embora os sintomas sejam geralmente mais brandos do que a versão feminina da infecção.

 

Quando ocorre em homens, a candidíase também é conhecida como balanite, mas o fungo é o mesmo que afeta as mulheres, embora o nome da doença seja diferente. Os sintomas são sentidos na cabeça do pênis (glande), em pequenos pontinhos avermelhados espalhados pela região. Esses pontinhos ficam ainda mais evidentes após a relação sexual com a parceira ou pelo manuseio do órgão, como por exemplo na masturbação.

Fatos sobre a candidíase peniana

Aqui vão alguns fatos sobre a candidíase peniana:

 

  1. O fungo Candida geralmente vive na superfície da pele e em membranas mucosas (daí o motivo de se desenvolverem com mais facilidade nas mulheres). Nos homens, os sintomas só são percebidos quando os fungos são muitos.

 

  1. Pontinhos vermelhos, coceira, pele avermelhada, irritação, pequenos caroços, dor ao urinar e durante o sexo.

 

  1. O uso de antibióticos e corticosteroides é um fator de risco para o desenvolvimento de candidíase peniana porque afeta a flora natural do corpo responsável por combater os fungos.

 

  1. O excesso de uso de sabonetes e outros cosméticos na área pode ser tão prejudicial como a má higienização da área porque elimina a flora responsável por combater os fungos e irrita a pele.

 

  1. A candidíase peniana não é considerada uma DST, embora a transmissão ocorra quase sempre pelo sexo vaginal.

 

  1. Antifúngicos de uso oral ou pomadas antifúngicas de uso tópico podem ser prescritas pelo seu médico para tratar a candidíase.

Sintomas

Nos homens, a candidíase se manifesta na glande e no prepúcio. Também pode ocorrer em áreas de mucosas, como na boca, mas é muito mais raro.

 

Geralmente, a candidíase peniana não manifesta sintomas, mas se a inflamação acontecer, o homem pode ter as seguintes queixas:

 

  • Coceira e ardência
  • Bolinhas pequenas de ponta avermelhada ou branca na glande ou prepúcio
  • Pele da glande ou prepúcio avermelhada com leves rachaduras
  • Inchaço e irritação

 

Em alguns casos, também pode ocorrer:

 

  • Descarga de secreção purulenta de odor desagradável pelas pequenas bolhas na glande ou prepúcio;
  • Dificuldade em movimentar o prepúcio para frente e para trás, como um ressecamento.

 

Geralmente não há dor, mas pode haver certo incômodo ao urinar ou durante o ato sexual.

Tratamento para candidíase peniana

Muitas infecções desse tipo não requerem um tratamento muito elaborado. Na verdade, a cura é muito simples na esmagadora maioria dos casos. Então, se você notou esses sintomas, não precisa se desesperar.

 

Antifúngicos de uso oral ou pomadas de uso tópico (para passar sobre a área afetada) podem ser o suficiente para resolver a candidíase peniana em poucos dias. Alguns antifúngicos que combatem a inflamação por Candida albicans:

 

  • Fluconazol
  • Cetoconazol
  • Clotrimazol
  • Miconazol

 

Se preferir a versão em pomada, aplique-a na área afetada pelo período indicado na bula (geralmente, de 3 a 14 dias) e tente evitar as relações sexuais e a masturbação durante o tratamento.

O que pode ajudar a melhorar

A boa higiene do local, sem exagerar, é uma das melhores maneiras de tratar a candidíase peniana:

 

  • Lavar a área genital com cuidado com água corrente morna
  • Evitar usar sabonetes e cosméticos com perfume ou com álcool na fórmula
  • Vestir cuecas mais largas para deixar a região “respirar” e mantê-la sempre sequinha

 

Em homens não circuncisados (que têm o prepúcio), também é preciso ter cuidado na hora de higienizar sob essa pele porque pode se formar umidade no local ou uma substância conhecida como esmegma, outro responsável por causar irritação na candidíase peniana.

 

Yakult e probióticos funcionam?

Pessoas que vivem tendo infecções fúngicas costumam tentar os probióticos e tratamentos alternativos com lactobacilos. Isso porque existem algumas evidências, ainda tímidas, de que os microrganismos dessas espécies são capazes de combater as células de Candida albicans no organismo e alguns tipos de infecção por candidíase.

 

No entanto, não existe evidência que sugira que os probióticos contribuam para a prevenção ou tratamento da candidíase nos homens.

 

Complicações da balanite

Em casos muito raros, pessoas com o sistema imunológico debilitado que tenham balanite podem desenvolver um tipo mais invasivo da doença, que pode afetar o sangue e os tecidos do corpo, afetando órgãos como o cérebro, o fígado e o coração.

 

Uma infecção que afeta todo o corpo é sistêmica ou generalizada e pode ser fatal se não for tratada a tempo. No hospital, os médicos podem administrar medicamentos antifúngicos e tratar a infecção já presente nos órgãos.

 

É por isso que os pacientes que já têm o sistema imunológico comprometido por outros tratamentos ou doenças precisa procurar um médico caso apresente esses sintomas. Fatores de risco para balanite ou candidíase peniana são:

 

  • Infecção por HIV
  • Diabetes
  • Uso de medicamentos imunosupressores
  • Tratamentos quimioterápicos ou radioterápicos para câncer
  • Cateterismo para medicação
  • Fazer hemodiálise

 

Caso você faça parte de algum desses grupos, não é preciso se alarmar. Apenas procure o seu médico quando notar os primeiros sintomas da candidíase peniana. Você irá receber o tratamento necessário e não haverá complicações maiores.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here