O que é depilação íntima, técnicas e cuidados

0
381

O que é depilação íntima, técnicas e cuidados

Quando se trata de depilação íntima, nós brasileiras, somos peritas. Afinal de contas quem foi que levou a brazilian wax para os EUA e Europa? A técnica tem esse nome porque mostrou às mulheres lá fora como utilizar calcinhas fio dental sem aparecer nem, um pelinho. Sem contar nos biquinis minúsculos. Independente de como será feita a remoção dos pêlos em sua área íntima quem ditará as regras é você. Por norma a maior parte das brasileiras preferem a remoção total, por acreditarem que isso pode ser mais saudável. Já outras defendem com unhas e dentes que deixar um pouquinho pode ser menos prejudicial. Digam o que disserem a única coisa que 99% das mulheres no mundo irá concordar é: dói bastante. Veja alguns mitos e verdade sobre a depilação íntima.

Depilação íntima: cera ou lâmina?

Uma alerta às adeptas da depilação íntima total: nem sempre essa é a melhor resposta para suas preces. No caso da higiene, por exemplo, o que causa mau odor é a higiene íntima negligenciada, nada a ver com a quantidade de pêlos. Uma depilação em dia pode ajudar a higienização, mas não é a resposta para o fim dos odores. Assim como nossas cabeças e axilas, regiões que possuem pêlos, a zona íntima é dotada de pêlos para ajudar a resfriar a pele, no entanto sua e produz oleosidade. Resultado: cheirinho de suor. Para evitar esse odor é necessário realizar a higiene corretamente e manter os pêlos aparados de forma a evitar a oleosidade. Se você é adepta da depilação feminina total um recado importante: não adianta nada tirar todos os pêlos e não utilizar produtos apropriados na hora do banho. Finalmente, não é a quantidade de pêlo que define o odor da sua região genital.

Agora, se você é adepta da depilação íntima com lâminas, cuidado, as chances de desenvolver mal crescimento dos pêlos são ainda maiores. Isso porque a lámina em atrito com a pele pode causar alergias e acabar por se tornar um martírio ter de deixar o pelo crescer novamente. A melhor solução inventada até o momento foi a depilação feminina à laser. Essa modalidade elimina o folículo, assim o pêlo não volta a crescer.

Os problemas da depilação íntima

Por razões de estética, por higiene ou por simples queres nos sujeitamos à depilação íntima e a muita dor, certo? Saiba que mais do que isso, você está causando um estresse ao seu corpo, ao arrancar o pêlo. E isso pode trazer muita dor de cabeça. A cera utilizada para o procedimento, arranja seu pêlo lá da raiz. Depois de algumas horas ou no dia seguinte, seu poro está fechadinho e liso, parece um ótimo resultado. Até que os pelos nasçam novamente. Esse processo de crescimento exige força do pelo para passar  pelo folículo capilar novamente, furar a pele e crescer. Igualzinho o que acontece com outros pêlos em outras partes do seu corpo. O problema aqui é que sua pele não estiver primorosa, hidratada, bem cuidada, ou simplesmente for muito dura, o pelo não vai cumprir seu objetivo. Resultado: possíveis pêlos encravados, possível foliculite e muita, muita dor. Por essa razão ao realizar uma depilação feminina, pergunte à profissional que tipo de cuidados tomar no pós processo. Já podemos adiantar aqui que um talco de bebê para as primeiras horas e um bom hidratante nos dias que se seguem podem deixar sua pele macia e livre de complicações.

Seja qual for o seu estilo de depilação íntima, o melhor é sempre primar pela saúde do seu corpo. Tenha em atenção possíveis alergias e reações adversas às técnicas disponíveis no mercado antes de se jogar no mundo do brazilian wax ou da lâmina em casa. Em casos de dúvidas sobre a proteção de sua região púbica consulte um ginecologista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here