Uma em cada 20 mulheres tem diabetes na gravidez

0
351

Uma em cada 20 mulheres tem diabetes na gravidez

Algumas grávidas podem desenvolver diabetes na gravidez. A doença atinge uma em cada 20 mulheres. Apesar de desaparecer no fim da gestação, a diabetes na gravidez pode causar sérias complicações durante a gestação, no momento e depois do parto.

 

A doença aumenta as chances da mulher e dos seus filhos desenvolverem diabetes tipo 2 no futuro. Para evitar isso, a gestante deve praticar exercícios físicos e fazer um plano alimentar específico, com indicações médicas. No caso de grávidas com diabetes que fazem uso de insulina, elas devem fazer um controle diário da glicemia. Depois do nascimento do bebê, é feita outra análise para ver se a diabetes desapareceu.

O diagnóstico da diabetes na gravidez é feito por exames específicos no segundo e terceiro trimestres da gestação. Se a mulher tiver fatores de risco, a análise é feita logo no primeiro trimestre.

Quais as consequências da diabetes na gravidez?

A diabetes na gravidez gera complicações tanto para a mãe quanto para o bebê. Há maior chance deles desenvolverem diabetes tipo 2.

Para o bebê, há probabilidade de ele nascer acima do peso, o que pode ser um risco ao parto, havendo a necessidade de realização de uma cesariana. A diabetes na gravidez não gera malformações fetais, diferentemente da diabetes não gestacional, na qual há 4 vezes mais chances do que o normal do feto desenvolver malformações se a doença não for controlada no início da gestação.

 

Idade, genética e peso são fatores de risco para diabetes na gravidez

 

A idade e os antecedentes familiares aumentam os riscos de diabetes gestacional. Mas são fatores que não podem ser evitados. O controle do peso é uma das formas de evitar a doença durante a gestação. Pães, massa, batata e arroz podem ser consumidos, mas em pequenas quantidades. Chocolates, bolos, refrigerantes e outros alimentos ricos em açúcar devem ser evitados.

 

O tratamento é baseado no controle dos níveis de açúcar no sangue, o que pode ter bons resultados se a mulher optar por uma alimentação equilibrada.  A ingestão diária de açúcar não pode ultrapassar 20 gramas. As refeições devem ser dividas em um total de 6 por dia e os intervalos não devem passar de 3 horas para manter os níveis de açúcar no sangue estáveis.

 

Dessa forma, as grávidas, principalmente as que têm antecedentes familiares e idade mais avançada, devem controlar o peso e tomar cuidado com a alimentação para não desenvolverem diabetes na gravidez.

 

A doença desaparece no fim da gestação, mas, se não for controlada, a diabetes na gravidez pode desencadear complicações como sobrepeso no bebê e diabetes tipo 2 na mãe e no filho.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here