Dor no corpo todo pode ser fibromialgia

0
304

Dor no corpo todo pode ser fibromialgia

Sentir dores é sinal de que algo não vai bem. Então quando a dor no corpo todo, chamada de generalizada, pode estar associada a dificuldades para dormir, estresse, cansaço, fadiga extrema. Neste caso alguns dias descansando pode ser a chave para os problemas. Normalmente três dias são o suficiente para que as dores desapareçam.  No entanto, dor no corpo todo pode ser sinal de fibromialgia, anemia ou em casos menos graves, gripes sazonais. Uma avaliação deve ser feita por um médico caso, mesmo depois de um período de descanso, a dor no corpo todo permaneça. Jamais deixe sua saúde para depois, procure avaliação profissional.

 

Sua dor no corpo todo pode ser sinal de fibromialgia

Como referimos anteriormente, dor no corpo todo, pode ser sinal de fibromialgia. A doença se caracteriza por um quadro de dor crônica, expressiva. Que se irradia para todas as partes do corpo. Como é de se imaginar, a dor não passa com a simples administração de remédios sem o diagnóstico preciso.  Por se tratar de uma doença séria e nem sempre fácil de diagnosticar, os médicos realizam diagnósticos por exclusão. Isso quer dizer que o profissional de saúde primeiro irá tentar descartar doenças como a artrite, por exemplo, para somente depois dar o veredito sobre a possibilidade de ser fibromialgia.

Se você sente:

– Dor que irradia pelo corpo, há mais de 2 meses;

– Muito cansaço;

– Dificuldade para dormir;

– Quadros de depressão ou depressão diagnosticada;

 

Pode estar sofrendo de fibromialgia. Trata-se ainda de uma doença capaz de acometer mais as mulheres do que os homens. Dois são os fatores mais apontados, maior índice de gordura corporal (tecido adiposo) e alterações hormonais constantes. Embora prevaleça o fato de que a doença costuma aparecer a partir dos 60 anos, a fibromialgia pode ocorrer em qualquer idade.

 

Dor no corpo todo: os fatores de risco da fibromialgia

Caso sua dor no corpo todo parece ser sinal de que você tem fibromialgia, saiba que as causas da doença ainda são desconhecidas. No entanto, estudos mostram alguns fatores que estão associados ao surgimento da doença.

 

  • Genética: se você possui algum familiar que apresenta ou apresentou fibromialgia a possibilidade de que você também sofra da doença são maiores, em relação a pessoas que não possuam situações semelhantes;
  • Doenças autoimunes como o HIV estão associadas ao aparecimento de fibromialgia;
  • Insônia, ansiedade e depressão, além de sedentarismo, também apresentam fortes ligações ao surgimento da síndrome;
  • Estresse psicológico pode ser um dos motivos para o surgimento da fibromialgia, não se sabe ao certo, mas se crê que pessoas que tenham sofrido estresses emocionais graves podem sofrer mais tarde da doença.

 

A dor no corpo todo pode ser sinal de que algo maior está acontecendo, não deixe para verificar tardiamente o problema. Apesar de a fibromialgia não oferecer risco de morte, ela pode ser considerada uma doença incapacitante. Que deixa o paciente impossibilitado de exercer atividades simples que antes eram normais em sua rotina. Além disso, o tratamento é feito a partir de medicação e tratamentos para as dores, como a fisioterapia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here