Saúde da mulher: conheça os riscos envolvendo endometriose e gravidez

0
179

Saúde da mulher: conheça os riscos envolvendo endometriose e gravidez

Assunto nas rodas de conversa entre mulheres, sabemos que endometriose e gravidez não combinam. Isso porque a endometriose é uma das principais causas de problemas para engravidar e infertilidade entre as mulheres.

As mulheres portadoras desta condição sentem dores na região pélvica, principalmente no período menstrual. Além disso, podem sentir dores durante a relação sexual.

Em torno de 20% das mulheres sofrem de endometriose, que pode desencadear eclâmpsia e tornar a gravidez um risco.

Para falar sobre endometriose e gravidez, fizemos uma pesquisa que poderá lhe orientar mais sobre a doença e seu tratamento.

Qual a relação entre endometriose e gravidez?

A endometriose ocorre quando o tecido que faz o revestimento do útero – endométrio – desenvolve pequenas saliências para fora do útero, atingindo os ovários, trompas e até mesmo o intestino. A dor é causada durante o período menstrual, quando há a descamação do endométrio.

A endometriose e gravidez não combinam, pois a cada mês, a endometriose reduz o número de óvulos da mulher, podendo deixá-la infértil. No entanto, existem casos de mulheres a quem tenha sido diagnosticada a doença e conseguiram engravidar!

Ainda assim, todo o cuidado é pouco. Fique atenta, e no caso de estar com dificuldades para engravidar, ou sentir muitas dores no período menstrual ou no ato sexual, procure logo um especialista da área, pois com o tratamento correto as chances de combater o problema são muito boas.

Endometriose e gravidez: os riscos para quem quer engravidar

 

É verdade que endometriose e gravidez são situações antônimas, mas saiba que os sintomas do problema podem melhorar durante a gravidez.

Os primeiros meses de gestação são os mais difíceis, em geral, para mulheres com endometriose, mas os sintomas vão ficando menos expressivos mais para o fim da gravidez.

Embora não se tenha conhecimento específico do que cause a melhora do problema, acredita-se que algo tenha a ver com os altos níveis de progesterona produzidos durante a gestação. Entende-se que essa produção pode suprimir o crescimento das lesões da endometriose. A ausência de menstruação pode também ser uma das causas benéficas para mulheres que sofrem com o problema.

Alertamos para um fator importante, a gravidez não cura a endometriose, ela apenas suspende por um período seus sintomas. Os efeitos benéficos, como o aumento da progesterona e a ausência menstrual são temporários, uma vez que depois de o corpo da mulher voltar à normalidade, os sintomas da endometriose regressam.

Ainda assim, é possível que durante a amamentação a mulher volte a sentir uma diminuição dos sintomas, causado pela inibição da liberação de estrogênio, o que passa a suprimir o crescimento da endometriose.

 

Agora que você consegue estabelecer uma melhor relação entre endometriose e gravidez, e está com dúvidas sobre a doença, que tal procurar ajuda do seu ginecologista de confiança.

Não só pela parte de tentar ser mamãe pela primeira vez, ou não, mas também para cuidar de sua saúde quanto mulher. A endometriose não atrapalha apenas a vida de uma futura gestante, pode causar sérios problemas para qualquer mulher. Sua saúde em primeiro lugar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here