Exercícios na gravidez que fazem bem para mãe e bebê

0
397

Exercícios na gravidez que fazem bem para mãe e bebê

A prática de exercícios na gravidez é um ponto questionado por muitas gestantes. Pode? Não pode? E, se é permitido, até que ponto? Verificamos os exercícios na gravidez mais recomendados por especialistas e listamos as cinco melhores opções para se manter em forma sem prejudicar o desenvolvimento do seu bebê.

Exercícios na gravidez benéficos para o corpo

Existem exercícios benéficos para as gestantes e outros nem tanto. Fatores como o superaquecimento corporal e uma eventual perda de equilíbrio por conta do tamanho barriga são suficientes para não recomendar a prática de atividade físicas como a corrida, o levantamento de peso e os exercícios aeróbicos de alta intensidade.

 

Vamos conhecer quais são os exercícios na gravidez que são permitidos e recomendados pelos profissionais da saúde.

Natação e hidroginástica

Muitos profissionais da saúde recomendam esses exercícios na gravidez porque são muito seguros para as gestantes. Nadar mantém o corpo tonificado sem adicionar peso e sem estressar as juntas. A natação e a hidroginástica aumentam a frequência cardíaca e é um exercício cardiovascular que dificilmente irá sobreaquecer o corpo.

A natação e a hidroginástica também reduzem a zero os riscos de queda (obviamente, enquanto estiver dentro da piscina).

Yoga

Entre os exercícios na gravidez, a prática de yoga é aquela que mais pode te ajudar na hora do parto. O esporte é relaxante e ajuda a aliviar o stress e a pressão sentida no corpo durante a gestação.

 

A maioria das formas de yoga será benéfica para você e para o bebê, desde que as posições não sejam muito rigorosas. Alguns professores podem, inclusive, oferecer aulas exclusivamente para as mulheres grávidas.

 

Se decidir pela prática de yoga durante a gravidez, tente não ficar deitada de barriga para cima durante longos períodos e evite se esticar demais. Caso não possa investir em aulas presenciais, procure DVDs e vídeos de yoga para grávidas para praticar o exercício em casa.

 

Caminhada

A caminhada pode ser benéfica porque é segura para o seu corpo – é menos agressiva para os seus joelhos do que a corrida e pode ser facilmente encaixada à sua rotina.

 

Comece devagar e faça um bom alongamento antes de iniciar. Defina metas realistas e use tênis adequados para a prática de caminhada, assim você evita o risco de colocar muita pressão sobre os seus pés.

 

Bicicleta ergométrica

Caso não esteja acostumada com o exercício, utilize uma velocidade baixa para evitar o superaquecimento do corpo, que pode ser prejudicial para você e para o bebê. Quando o exercício não tem alta intensidade, a bicicleta ergométrica pode ser benéfica para a mãe e o bebê, já que o risco de queda é reduzido.

 

Lembre-se de colocar tênis adequados para a prática e consulte o seu médico antes de aumentar a intensidade do exercício.

 

Corrida

A corrida durante a gravidez tem algumas ressalvas: se a gestante já está acostumada com a prática desse esporte, então o corpo também já está acostumado e o risco do superaquecimento é reduzido.

 

Ainda assim, mesmo que estejam acostumadas, é recomendável evitar esse esporte no último trimestre da gravidez. De acordo com especialistas, a prática de corrida nesse período tem mais risco de quedas porque a barriga já está grande e o equilíbrio do corpo fica comprometido. Consulte o seu médico para saber se autoriza a prática de corrida durante a gravidez.

 

Aeróbica

As aulas de exercícios aeróbicos voltadas para não gestantes têm movimentos como os saltos, stepping e agachamentos que têm um impacto muito grande para as mulheres grávidas.

Por outro lado, os exercícios de aeróbica de baixo impacto podem ter muitos benefícios para a mãe e para o desenvolvimento do bebê.

 

Não são todas as academias que oferecem essa modalidade, então é bom procurar por aulas de aeróbica desenvolvidas especialmente para as gestantes para evitar se machucar ou prejudicar seu bebê.

 

Se pensa em praticar exercícios na gravidez, é recomendável consultar o médico responsável pelo seu pré-natal para avaliar a possibilidade de realizá-los. Gestantes que já tenham tido casos de gravidez de risco ou aborto espontâneo devem se manter em repouso e tomar cuidados redobrados com o esforço físico para preservar a saúde própria e do bebê.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here