Febre em bebê: como identificar?

0
258

Febre em bebê: como identificar?

A febre é um sinal de que algo não está bem com seu corpo. E a febre em bebê pode ser um dos sintomas mais assustadores para os pais, principalmente quando se trata do primeiro filho.

As altas temperaturas ocorrem quando há alguma alteração no corpo, ele então aquece acima do normal no sentido de tentar combater bactérias e vírus. É preciso ter cuidado redobrado, especial quando a febre em bebê ocorre em menores de três meses. 

Se o seu filho apresenta temperatura acima dos 38ºC isso é um sinal de alerta. Acompanhe nossas dicas e informações de como identificar se está tudo certo ou há presença de febre infantil.

Possíveis causas da febre em bebê

A febre em bebê parece surgir do nada, no entanto a tendência é que seu filho esteja passando por isso por motivos bem específicos. Qualquer que seja a razão para o bebê apresentar febre a primeira providência é levá-lo ao médico. Principalmente se for uma criança com menos de 3 meses, neste caso deve-se buscar a emergência médica. 

Infecções no ouvido, trato urinário, respiratório ou qualquer outra infeção pode estar causando a febre. Cuidado com os possíveis falsos alarmes. Isso pode ocorrer se você mantém seu filho muito coberto e quentinho, causando um superaquecimento. A criança pode dar sinais de febre, mas ser apenas edredons de mais a cobri-la. No entanto, nunca deixe de ligar ao pediatra em caso de dúvida. 

Uma boa dica é: se seu filho está muito quente, mas apresenta comportamento normal, isso é, está calmo e sem apresentar episódios de choro, talvez tirar uma ou duas peças de roupa, ou talvez apenas retirar o cobertor pode fazer com que a temperatura volte ao normal. Isso deve demorar até 20 minutos. Caso você faça isso e o comportamento continuar impertinente, sem que a temperatura diminua, já sabe o que deve ser feito, não é? 

Vacinas e o nascimento dos primeiros dentes podem ser a causa da febre em bebê. Nem sempre esses episódios acontecem, mas é sempre bom ter mente sua possibilidade. Tanto a dentição, quanto as vacinas, são capazes de causar febre nas crianças, mas ela costuma ser baixa.

No caso da dentição, pode-se considerar alguns sintomas associados como o excesso de saliva, a necessidade de morder – principalmente as mãozinhas que estão sempre na boca – e as gengivas inchadas. Procure entender o comportamento de seu filho, enquanto o se bebê estiver agindo normalmente e se alimentando bem, uma simples medicação para baixar a febre deve resolver o problema e ele logo estará saudável novamente. 

O choro, dificuldade respiratória, dificuldade para dormir e a agitação são sinais para entrar em contato com um médico. Quando os pais se sente ansiosos ao terem seus filhos febris nos braços, o melhor é tentar manter a calma e lembrar que a febre também significa que o sistema imunológico de seu filho está funcionando de forma correta. 

A resposta do corpo do seu filho é natural frente à situações adversas de efeitos colaterais, infecções ou mesmo apenas dos primeiros dentinhos. Febre baixa geralmente está associada à situações menos perigosas e por isso deve-se manter a calma e buscar saber o que está acontecendo.

Febre em bebê: Quais as formas seguras para medir a temperatura corporal

A temperatura a que se considera febre dependem da idade do seu filho. A febre em bebê costuma ser mais vigiada, por ser mais perigosa em bebês com pouco tempo de vida mais ainda. Portanto, o que pode representar febre em uma criança, pode não representar o mesmo em outra. Você tem algumas opções para medir a temperatura corporal do seu filho:

Por via oral: com um termómetro digital, esterilizado, coloque a ponta do termómetro sob a língua do bebê e tente fechar os lábios da criança. Esse é um método difícil para medição em bebês muito novos e funciona melhor em crianças que já tenham a capacidade de entender comandos.

Por via retal: com um termómetro digital, aplique um pouco de vaselina na ponta do termômetro. Com a barriguinha virada para baixo, no seu colo (tente criar uma posição o mais confortável possível para seu bebê) insira o termômetro no reto da criança. Faça isso com cuidado. Embora não pareça o método mais simples, ele é o método mais adequado para medir a temperatura em bebês. Aguarde que o termômetro apite para removê-lo e verificar a temperatura. Para não haver contaminação, coloque uma etiqueta no termômetro retal, para que ele não seja levado à boca.

Opte sempre pelo termómetro digital e jamais utilize os de mercúrio, além das chances de quebrar e ferir, o mercúrio é um veneno. Não deixe seu filho sozinho com o termómetro e evite medir a temperatura após o banho. Sempre lave o instrumento com água e sabão antes de guardar.

A febre em bebê pode ser perigosa quando não for bem diagnosticada, portanto, não importante qual a idade do seu filho, ao notar sinais de temperatura elevada ligue imediatamente para o pediatra para relatar o comportamento do bebê e, caso seja possível, a temperatura corporal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here