Fitoterapia chinesa: como funciona?

0
45

Fitoterapia chinesa: como funciona? 

Parte importante da Medicina Tradicional Chinesa, a fitoterapia chinesa é um dos tratamentos terapêuticos mais antigos que se tem conhecimento. Isso porque, o uso de elementos de origem natural sempre fizeram parte da vida dos povos antigos que com o tempo começaram a perceber que, o uso de certos materiais poderiam influenciar na saúde física e no estado mental após a ingestão. 

O termo fitoterapia chinesa acaba remetendo ao uso de vegetais, já que fito significa planta e terapia, tratamento. Porém, 20% de substâncias de outras origens fazem parte também do tratamento, como minerais, animais e fungicas.  Como objetivo principal, a fitoterapia chinesa promove o equilíbrio do organismo e não a cura das enfermidades, já que para eles as doenças são geradas pela desconexão energética.

Compreendendo o Yin e Yang na fitoterapia chinesa

Também conhecida como Medicina Herbária Chinesa, a fitoterapia possui como ideia base que o corpo humano é constituído de energia vital. Essa energia chamada de Qi é fortalecida por meio de diversos elementos energéticos, entre eles a alimentação e a ingestão de líquidos. Assim, cada um desses componentes possuem uma energia Yin ou Yang. 

Para a medicina tradicional chinesa, a falta no organismo de alguma dessas energias é o que causa níveis de desequilíbrio, gerando problemas na saúde física ou emocional. No trabalho da fitoterapia, é a consciência da força da energia encontrada em cada um dos elementos utilizados na fórmula da composição é que auxilia no restabelecimento energético. 

Fitoterapia chinesa: aplicação

Os estudos antigos dessa terapia conseguem determinar qual a força natural presente em cada um dos elementos que constituem a medicação fitoterápica. Um exemplo clássico disso é o gengibre, que por essência é quente e a hortelã, que é fria. Cada um deles emana uma energia diferente e que corresponde a uma determinada propriedade de cura. 

Da mesma forma são os alimentos colhidos no alto, no topo de uma árvore que possuem propriedades da energia Yan e outros colhidos no chão, dentro da terra, que possuem propriedades da energia Yin. Como uma alquimia, cada um dos materiais usados possuem um tipo de energia que em pequenas ou grandes quantidades, juntas determinam a ação medicamentosa. Combinadas, elas promovem a ação necessária com o mínimo de efeito colateral. 

Tratamento com fitoterapia chinesa

Em uma primeira consulta com um terapeuta especializado em medicina herbária chinesa, normalmente haverá uma série interrogativa sobre os hábitos de vida, a rotina diária e as queixas físicas e emocionais. Com a verificação da língua, pulso e apalpação em algumas partes, é possível desenvolver um diagnóstico e uma série de tratamento.

Os fitoterápicos chineses podem ser aplicados nas versões em líquido, pó ou em pílulas, conforme a solução encontrada para cada caso, já que eles são formulados de maneira individual, seguindo a energia de cada um dos pacientes. 

Principais benefícios do tratamento: 

– Não causa dependência química;

– Geralmente não possui efeitos colaterais;

– São utilizados elementos naturais;

– Potencializa o sistema preventivo de novas doenças;

– É individualizado, criado especialmente para o paciente;

– Custo baixo em relação aos medicamentos alopáticos. 

Não existe contraindicado direta, porém em caso de mulheres gestantes e pacientes que façam tratamento com medicamentos alopático é recomendado avisar o médico antes do início da ingestão das primeiras doses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here