Conheça os graus de obesidade

0
345

Conheça os graus de obesidade
O que vai determinar o grau de obesidade e o melhor tratamento é o índice de massa corpórea. Veja como calcular.
A obesidade é o excesso de peso, na maioria dos casos causado pelo sedentarismo e consumo de alimentos ricos em gordura e açúcar. Essa condição traz vários males para a saúde, desde doenças como diabetes, pressão alta e colesterol alto a infarto e artrose.

Mas o peso em excesso não é o mesmo para todo mundo. Existem graus de obesidade de acordo com o índice de massa corpórea (IMC), um tipo de cálculo que analisa o peso em relação à altura. O resultado dessa equação irá apontar se a pessoa está dentro do peso, com sobrepeso ou obesa, e qual o tratamento mais eficaz para acelerar a perda de peso e evitar as complicações da doença.

A internet conta com várias calculadoras para te ajudar a descobrir seu IMC, levando em conta seu peso, sua altura, sua idade e a regularidade da prática de exercício físico. Se o resultado do IMC for de 18 a 25, a pessoa pode comemorar o peso ideal. Se ele for de 25 a 30, é hora de ligar pisca alerta do sobrepeso e começar a mudar os hábitos para evitar o excesso na balança. Se o resultado for maior que 30, aí a pessoa já entra na escala dos graus de obesidade.

Graus de obesidade
Obesidade grau 1
A obesidade de grau 1 é quando o IMC é de 30 a 34,9. Nesse caso, a pessoa já se encaixa no perfil da doença e precisa tratá-la, geralmente incluindo o uso de medicação que aumenta a saciedade e diminui a fome ou bloqueiam os receptores cerebrais para inibir o apetite, sempre com prescrição médica de um endocrinologista ou nutrólogo. Esses remédios têm efeitos colaterais e precisam de atenção e acompanhamento profissional. O primeiro e urgente passo é mudar a alimentação e praticar exercício físico.

Obesidade grau 2
Esse é o grau de obesidade de quem tem IMC entre 35 e 39,9. O excesso de peso já se reflete em sintomas físicos característicos da doença, como cansaço, limitação de movimentos, suor excessivo, dores nas colunas e pernas. É preciso uma reeducação alimentar mais rigorosa e estimular a queima de gordura corporal, de preferência com exercícios aeróbicos.

Obesidade grau 3
Este é o mais perigoso dos graus de obesidade, quando o IMC é igual ou superior a 40. Mas calma que ainda há tratamento. O médico pode indicar a cirurgia bariátrica, por exemplo, ou inserir um balão intragástrico temporário para ajudar a diminuir o consumo de alimentos. O mais importante é procurar ajuda médica o mais rápido possível e iniciar o tratamento.

Independente dos graus de obesidade, o melhor caminho, tanto para tratar quanto para prevenir a doença, é investir em uma alimentação equilibrada e com baixo consumo de calorias, com uma dieta rica em frutas, legumes, verduras, fibras e água, além da prática regular de exercício físico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here