Lumbago com ciática? Saiba mais sobre essa dor

0
1464

Lumbago com ciática? Saiba mais sobre essa dor

A presença das duas dores juntas é uma complicação do lumbago e costuma incomodar bastante.

 

Lumbago, ou dor lombar, é uma dor decorrente de uma lesão das vértebras, de algum dos discos intervertebrais, dos ligamentos ou ainda dos músculos da região lombar. Mais que desconforto, trata-se de uma dor intensa que pode aparecer de forma repentina ou instalar-se lentamente. E um fator agravante é quando surge o lumbago com ciática, outra dor intensa ocasionada pela compressão ou inflamação do nervo ciático.

Essa dor se estende ao músculo da perna – geralmente pela parte posterior. Na verdade, a presença das duas dores concomitantes costuma ser avaliada como uma “complicação” do lumbago, sendo que a maioria dos casos de ciática é consequência de um quadro prévio de lumbago.

 

Vale saber que o nervo ciático é o que corre da parte inferior das costas, descendo pelas nádegas, dividindo-se em dois antes de correr pelas duas pernas e terminar nos pés. Sua inflamação pode ocorrer em qualquer ponto ao longo desse trajeto, ou seja na nádega, na coxa, na panturrilha ou no pé. Geralmente a dor ciática apresenta-se de um só lado, mas pode ocorrer bilateralidade, quando decorre da presença de hérnia de disco ou de processos inflamatórios do disco com compressão da medula.

Muitos casos de lumbago com ciática desaparecem no espaço de algumas semanas, na maioria das vezes com sintomas aliviados por analgésicos, anti-inflamatórios e uma fisioterapia eficiente.

Causas e sintomas de lumbago com ciática

 

A idade, a postura e a fadiga no trabalho são fatores que podem contribuir para a elevada percentagem de queixas (e recaídas) de dores nas costas. Ficar sentado por longas horas, o trabalho pesado, o levantamento excessivo de peso, a falta de exercícios físicos e os problemas psicológicos representam alguns dos principais fatores que contribuem para o aparecimento do lumbago agravado pela dor ciática.

 

É possível que com você tenha acontecido assim: depois de um esforço grande para carregar muito peso, você notou um estalo seguido de uma dor forte na região lombar, tão forte que a impediu de se endireitar completamente, obrigando-a a se deitar e ficar imóvel. Ou quem sabe a dor lombar surgiu depois de você ter permanecido durante bastante tempo numa postura incorreta ou após uma exposição prolongada ao frio…

Pois então, o lumbago típico pode surgir por vários motivos, alguns não tão óbvios. Mas é comum, entre os sintomas do lumbago com dor ciática, sentir rigidez e perda de flexibilidade na parte inferior das costas, o que costuma piorar à noite ou nos movimentos mesmo leves de torsão. E ainda dor ciática intensa em um lado (ou nos dois, mais raro) do corpo, nas nádegas, pernas e até nos dedos dos pés, dor que pode provocar dormência e “formigamento”, que caminha da parte inferior das costas para a perna.  

Tratamento

 

Portanto, não ignore a dor nas costas, muito menos o lumbago com dor ciática. É no tratamento fisioterápico que o alívio chega mais depressa, com técnicas manuais que incluem massagem, mobilização articular e até acupuntura. De forma geral, é uma dor que costuma regredir espontaneamente. Um terço das pessoas fica livre dela em duas semanas. Nas demais, pode durar mais tempo, até três meses.

Além disso, algumas dicas são importantes para aliviar o desconforto do lumbago com ciática. O descanso é praticamente obrigatório, nos dois ou três primeiros dias, depois o recomendável é começar a fazer exercício de forma progressiva. Evite posturas incorretas ao sentar e prefira cadeiras ergonômicas. Procure dormir com colchão e travesseiro adequados e na posição mais correta possível, que é de barriga para cima ou de lado – nunca de barriga para baixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here