Melasma: tratamento com bepantol não é indicado

0
303

Melasma: tratamento com bepantol não é indicado

Melasma são manchas de tom escurecido na pele. Ela afeta mais as mulheres e é mais comum em áreas expostas ao sol, como o rosto. Vulgarmente conhecido como “pano”, o melasma é benigno, mas pode trazer repercussões estéticas.

Muitas vezes, é usado, para redução do melasma, tratamento com bepantol. Mas não é recomendado o uso da pomada para o melasma. As causas do surgimento dessas manchas ainda não estão definidas, mas sabe-se que elas estão ligadas à produção excessiva de melanócitos. Diversos fatores podem desencadear a sua origem, como alterações hormonais da gravidez, o uso de anticoncepcionais, a exposição excessiva ao sol e o estresse.

Melasma: tratamento com bepantol

O bepantol é comumente usado contra assaduras. A pomada tem como princípio ativo o dexpantenol (vitamina B5), um ótimo hidratante para a pele, já que possui excelente ação regeneradora. O produto é eficiente para o tratamento de dermatites e ressecamentos. Porém, ele não é um clareador. Portanto, o bepantol não deve ser usado como medicamento para o melasma. Não há nenhuma indicação na bula para essa finalidade e nem aprovação dos médicos para o uso de bepantol para melasma.

Tratamento eficaz

O tratamento efetivo é feito com cremes clareadores, a base de hidroquinona, tretinoína, corticosteróides, azeláico e outros ácidos, como ácido kójico, glicólico e salicílico. O tempo varia de acordo com a profundidade da pele afetada e pode durar até 6 meses.

Outros tratamentos utilizados em casos de melasma profundo ou que não melhoraram com os cremes e tem resultados mais rápidos são técnicas à base de laser, peeling químico, microabrasão e microagulhamento. Nesses casos, são realizadas sessões semanais. A quantidade também varia de acordo com a profundidade das manchas.

O tratamento mais importante para o melasma é o uso diário de protetor solar, que é fundamental mesmo quando a pessoa passa mais tempo em locais fechados. Um novo medicamento tem se mostrado eficaz para tratar o melasma: o Metimazol, utilizado para problemas da tireóide.

Apesar de o bepantol hidratar a pele, ele não é um tratamento eficaz para o melasma, pois não clareia as manchas. Para clareá-las, são necessários cremes clareadores ou até sessões de procedimentos estéticos que atuam diretamente e eliminam as manchas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here