Por que é tão importante a pega correta na amamentação?

0
321

Por que é tão importante a pega correta na amamentação?

A pega correta na amamentação garante a chegada do leite em quantidade suficiente para o bebê e protege a mama da mãe de dores e machucados.

Amamentar gera muitas dúvidas e medos na cabeça das mães, seja de primeira, segunda ou até terceira viagem. A chave para resolver esse quadro está na informação. Por isso, nós fomos buscar respostas sobre um item indispensável para um aleitamento perfeito: a pega correta na amamentação.

Podemos chamar de pega o encaixe da boquinha do bebê e o seio da mãe. A pega correta na amamentação garante um aleitamento satisfatório e confortável para a mãe e seu recém-nascido, por isso, é imprescindível encontrá-la nos primeiros dias do puerpério tanto para evitar dores e machucados na aréola quanto para certificar que o bebê está sugando o colostro (primeiro líquido produzido pela mama fundamental para o bebê) e, depois, o leite materno.

Além disso, quando esse encaixe é bem feito, o bebê consegue mamar todo o leite, enviando para o corpo o pedido para produzir mais para o próximo lanchinho. Ou seja, pega correta na amamentação é sinal de produção de leite a todo vapor.

Alcançando a pega correta na amamentação, em alguns dias esse processo entra nos eixos e se torna mais fácil.

Como fazer a pega correta na amamentação

Você sabe que a pega está correta quando:

– O bebê abocanha toda a aréola, não apenas o mamilo;

– O rosto do bebê está virado para a mama, com a boca o mais aberta possível;

– Os lábios do recém-nascido devem estar virados para fora, a famosa boca de “peixinho”, e o queixo encostando na mama. Desse jeito, o bebê consegue movimentar a língua para fazer a extração correta do leite, ficando plenamente satisfeito após a mamada, sem ferir o seio da mãe;

– É normal ter a sensação de que o bebê está sugando muito forte.

Sinais de que a pega não está correta

Fique alerta a esses sinais. Se um ou mais deles acontecerem, a pega não está correta:

– Covinha na bochecha e barulho ao mamar indicam ingestão de ar;

– Bebê chorando durante a amamentação;

– Dor no mamilo;

– A mão do bebê entre a boca e a mama.

Dicas para a pega correta na amamentação

Algumas dicas são certeiras para a pega correta na amamentação. Confira:

– Não enrole o bebê em mantas durante a amamentação. Quanto mais roupa, mais longe ele fica do corpo da mãe e, acredite, um centímetro faz muita diferença para o recém-nascido na hora de alcançar o peito. Se estiver frio, posicione o bebê no colo e aí sim coloque a manta por cima. Lembre-se que seu corpo também transmite calor para ele.

 

– Se prepare antes de amamentar, priorizando seu conforto. Quando a mãe está com a postura torta, sustentando os músculos do braço com o pescoço ou os ombros, a amamentação se torna cansativa e há grandes chances de o peito sair da boquinha do bebê. Para que o momento seja o mais prazeroso possível para ambos, o bebê deve ir até a mãe, e não o contrário. Vale contar com a ajuda de travesseiros e almofadas nessa hora.

 

– Uma regra de ouro para a amamentação é: tenha sempre garrafas de água por perto. Amamentar dá muita e sede e quanto mais água a mãe beber, mais leite ela irá produzir.

 

Amamentar não é automático, nem um talento inato que nasce com as mulheres, como muitas vezes pensamos, mas um processo de aprendizado, compreensão e parceria que envolve não apenas mãe e bebê, mas toda a família. A pega correta na amamentação é a solução para a maior parte dos problemas do aleitamento. Converse com a equipe de apoio da maternidade, se informe e não desista da amamentação. Com orientação, paciência, amor e informação, esse será, sem dúvida, um dos melhores momentos da maternidade!