Posições da Yoga podem diminuir a ansiedade. Saiba tudo neste artigo!

0
354

Posições da Yoga podem diminuir a ansiedade

Em linguagem mais técnica, as posições do Yoga denominam-se asanas. Existem inúmeras posições que podem ser executadas durante uma aula de Yoga, no entanto, hoje resolvemos reunir algumas das posturas que mais contribuem para diminuir a ansiedade e melhorar o seu bem estar. 

Entre as principais posições estão a padmasana, marjariasana, bhadrasana, vajrasana, virasana, svastikasana e virabhadrasana. A maioria, exige respiração profunda, muita concentração e também equilíbrio. No final, deverá sentir-se menos ansiosa e  mais relaxada. ajudam a diminuir a ansiedade.

Benefícios das posições da Yoga

  • Auxiliam no equilíbrio hormonal.
  • Aumentam a flexibilidade.
  • Melhoram a respiração e a  circulação sanguínea e linfática.
  • Massageiam os órgãos internos.
  • Possibilitam a desintoxicação do corpo.
  • Relaxam.
  • Promovem bem-estar físico e mental.
  • Ajudam na preparação da mente para meditação.
  • Diminuem o estresse e a ansiedade.
  • Propiciam sensação de paz e auto conhecimento
  • Fortalecem o sistema imunológico.
  • Melhoram a digestão.
  • Melhoram a concentração.
  • Consertam a postura.

Algumas posições da Yoga que diminuem a ansiedade

Padmasana 

Ajuda na menstruação e no parto, estimula o sistema linfático

Também conhecida como posição de meditação.

Sente-se de pernas cruzadas, joelhos dobrados.

Bhadrasana 

É uma postura adequada para quem está a iniciar a prática de Yoga e também para fazer meditação meditação, pois acalma a mente, ativa os órgãos reprodutivos, fortalece e alonga a coluna e melhora a digestão.

Deve ficar sentada, posicionar os pés um para o outro, se possível, com os dedos e as solas dos pés juntos. Usando as mãos, agarre ambos os pés e puxe-os em direção à pelve até onde for confortável. Alongue a coluna em seguida.

Marjariasana

Também conhecida como alongamento do gato, dá flexibilidade à coluna,  fortalece as articulações dos pulsos e ombros, massageia os órgãos digestivos e também contribui para melhorar a digestão.

Para executá-la, coloque-se na posição de gatinho, faça um arco com a coluna e olhe para as pernas.  

Respire, volte a coluna, olhando para cima.

Repetir cinco vezes.

Vajrasana

Também chamada de postura de diamante.

Sente-se sobre os calcanhares, deixe as mãos sobre as coxas e o tronco totalmente na vertical. Faça um bom alongamento na região dos tornozelos. Repita a postura, sempre respirando lentamente, transferindo o peso do corpo, aos poucos, das coxas para os calcanhares.

Virasana

Fortifica a musculatura das coxas.

Ajoelhe-se no chão, mantenha os joelhos e as coxas paralelas, os joelhos não necessariamente precisam se tocar, mas não devem de forma alguma se separar demais.

Para sair da postura, pressione as mãos em uma das laterais do corpo, sente-se com os glúteos no chão, segure a parte de trás dos joelhos e passe as pernas para frente, faça uma massagem nos joelhos e ou estenda as pernas para frente sem travar o joelho.

Bhujangasana

Postura da Cobra

Alonga o tórax e a coluna, é terapêutica para o nervo ciático e asma.

Deite de barriga para baixo, com as pernas para trás. Posicione os braços para que as palmas das mãos fiquem entre seus ombros, planas no chão e com os dedos estendidos. Ao inalar, endireite lentamente os braços, levantando os ombros do chão, mantendo seus pés, joelhos, e pélvis totalmente em contato com o chão.

Continue levantando o máximo que puder, sem tirar os quadris do chão. Curve a coluna, sem endurecer a parte inferior das costas. Por fim, empurre, lentamente, seu tronco de forma vertical para o teto.

Adho Mukha Svanasana

Cachorro olhando para baixo

Alonga a musculatura posterior da coxa, panturrilhas, ombros, mãos e os arcos dos pés. Combate desde dor nas costas até problemas digestivos, também acalma a mente e alivia o estresse.

Fique de joelhos e com as palmas das mãos no chão, e mantenha seus dedos abertos. Ao expirar, levante os joelhos do chão, colocando seu peso nos dedos dos pés e nas palmas das mãos.

Em seguida, levante o quadril em direção ao teto até suas pernas se esticarem totalmente. Depois, traga seus calcanhares lentamente para o chão, ou o mais perto que você conseguir, confortavelmente. Mantenha a cabeça alinhada aos braços e mantenha braços e pernas retos.

Assim como nas demais posições da Yoga, tente respirar de cinco a oito vezes, mantendo a atenção na postura em que está.

Sirshasana

Pouso sobre a cabeça

Oxigena o cérebro, auxilia na queda de cabelo, diabetes, varizes, problemas de pele.

Entrelace os dedos firmemente e posicione as palmas das mãos formando um copo. Mantendo o copo formado, ponha as mãos na cabeça e a cabeça no chão, de forma que a parte posterior dela seja apoiada pelos dedos entrelaçados.

Com os joelhos dobrados, vá erguendo suas pernas lentamente para o alto. Depois que seu corpo se equilibrar adequadamente, alinhe suas pernas gradualmente e lentamente. Certifique-se de que sua coluna e coxas estejam retas e na vertical. Relaxe o corpo o máximo possível, feche os olhos, respire lenta e profundamente.

Phalakasana

Também conhecido por prancha

Fortalece os músculos abdominais, os punhos e as mãos.

Tonifica os tríceps e os glúteos, e contribui para alongamento dos músculos do pescoço.

Ombros por cima dos punhos, braços perpendiculares ao chão.

Dedos bem afastados e as palmas das mãos a pressionar o chão.

Ombros com ligeira rotação externa, permitindo ativar as omoplatas e afastando‐os das orelhas, e as clavículas do esterno.

O umbigo para dentro e para cima em direção às costelas.

Sarvangasana

Postura dos Ombros ou Vela 

Conhecida como a “rainha das asanas”. Esta pose de yoga estimula a glândula tireóide e como consequência causa efeitos sobre todo o corpo. 

Ardha Setubandhasana

Postura da Meia Ponte 

Depois de comprimir o peito nas posturas da Vela, a Ponte ou Meia Ponte é uma postura comumente usada para abrir o peito (contraposição).  Este exercício de yoga estimula a glândula tireóide, além do fígado e baço.

Como praticar asanas

Para praticar asanas, necessita-se de um bom espaço, arejado, limpo, inclusive livre de cheiro de fumo, que tenha luz natural suficiente, uso de roupas leves e não muito apertadas.

 A temperatura perfeita não é muito quente e nem muito fria.

Durante a prática de asanas, o corpo não deverá estar cansado e nem o estômago cheio.

Com excepção das posições para a meditação, não deverão ser praticadas durante a menstruação ou durante a gravidez. Para resultados satisfatórios, é indispensável praticar hábitos saudáveis e ter assiduidade na atividade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here