Sarampo em bebê: causas, sintomas e tratamento

0
182

Sarampo em bebê: causas, sintomas e tratamento

Após erradicar a doença em anos anteriores, o Brasil registrou 1500 casos de sarampo durante o ano de 2018. O sarampo em bebê é uma doença perigosa que merece cuidado e atenção dos pais e médicos. É uma doença do trato respiratório extremamente contagiosa que se manifesta de 7 a 10 dias após a infecção.

Quais são os sinais e sintomas de sarampo em bebê?

Os primeiros sintomas de sarampo em bebê são tosse seca, nariz escorrendo, febre alta e olhos vermelhos. As crianças também podem ter manchas na pele de cor avermelhada com o centro azul e branco no interior da boca antes que os sintomas comecem a se manifestar na pele. 

Na pele, as bolinhas vermelhas aparecem de 3 a 5 dias após a manifestação dos primeiros sintomas, geralmente acompanhadas de uma febre alta de 39º a 40º. Os pontos vermelhos ou vermelho-amarronzados são inicialmente planos e surgem na testa, espalhando para o resto do rosto e descendo pelo pescoço e tórax em direção aos braços, pernas e pés. A febre e as manchas desaparecem com o tratamento após alguns dias. 

Sarampo em bebê é contagioso?

Sim, muito. A cada 10 pessoas não vacinadas que entram em contato com uma pessoa com sarampo, 9 serão infectadas. É importante frisar que mesmo antes do aparecimento dos sintomas, quando a doença ainda está incubada, já pode ser transmitida para outras pessoas – o vírus já está ali.

Como o sarampo é transmitido?

O sarampo é transmitido quando uma pessoa respira ou tem contato direto com o fluido expelido por uma pessoa contaminada. Esse fluido pode se dissipar no ar quando alguém contaminado espirra ou tosse. Quem foi infectado com sarampo geralmente apresenta os sintomas de 7 a 14 dias após a infecção. 

A doença pode ser transmitida cerca de 4 dias após as manchas começarem a se espalhar pela pele e até 4 dias após isso. São mais contagiosas quando a pessoa está com febre, nariz escorrendo e tosse. Pacientes com doenças que afetam o sistema imunológico (como HIV) podem transmitir o vírus até que se recuperem. 

Como tratar sarampo em bebê?

Não há um medicamento específico para tratamento de sarampo em bebês, mas há alguns medicamentos que podem ajudar a aliviar os sintomas.

  • Ingestão de líquido;
  • Repouso total;
  • Antitérmicos como ibuprofeno e paracetamol. Não dê aspirina a alguém infectado com sarampo ou com qualquer doença viral. 

Crianças com sarampo devem contar com a assistência de um médico. Em alguns casos, sarampo em bebê e criança pode levar a outras condições, como:

  • Infecção de orelhas;
  • Difteria;
  • Diarreia;
  • Pneumonia;
  • Encefalite (irritação nos tecidos cerebrais).

Crianças com sarampo devem ser mantidas longe de outras crianças por 4 dias após o aparecimento das manchas vermelhas.

Quanto tempo dura o sarampo em bebês?

A infecção por sarampo pode durar várias semanas. Os sintomas costumam aparecer de 7 a 14 dias após a exposição ao vírus.

Como prevenir o sarampo?

A melhor maneira de proteger as crianças e bebês do sarampo é a vacinação. No Brasil, a vacina é gratuita e é distribuída em todos os postos de saúde da rede pública. Quem tem mais de 26 anos em 2018 deve procurar um posto de saúde próximo porque pode ser necessário tomar uma segunda dose de reforço da vacina.

A maioria das crianças é imunizada no Programa Nacional de Vacinação Infantil com a aplicação de doses da tríplice-viral (sarampo, rubéola e caxumba) ou tetra-viral (sarampo, rubéola, caxumba e catapora).

Se você estiver amamentando o seu bebê e tiver suspeitas de sarampo, interrompa a amamentação até ter o diagnóstico do médico, já que a doença também pode ser transmitida da mãe para o bebê.

Quando devo ir ao médico

Leve o seu bebê ao hospital se você acredita que ele possa estar com sarampo, principalmente se tiver entrado em contato com alguém infectado.

Por que é importante vacinar seu bebê contra o sarampo?

Antes de o surto de sarampo chegar novamente ao Brasil, a doença tinha sido praticamente erradicada do país. A vacinação é de suma importância porque:

  • Contém a disseminação da doença;
  • Protege o seu bebê;
  • O sarampo pode levar à mortalidade infantil em 0,5% dos casos.

A maioria das pessoas que contrai sarampo não está vacinada. Em surtos da doença, os grupos de risco são:

  • Crianças que ainda não foram imunizadas porque não têm a idade requerida;
  • Gestantes;
  • Crianças desnutridas ou com sistema imunológico fragilizado. 

Nesse caso, mesmo entre os não vacinados há possibilidade de comparecer ao médico para verificar se é possível receber uma injeção com anticorpos do sarampo em até 6 dias após o contato com alguém contaminado pela doença. 

O sarampo em bebê é uma doença séria e você deve visitar um médico se esteve em contato com alguém infectado na última semana ou se o seu bebê apresenta os sintomas descritos. Respeite as orientações médicas e tudo dará certo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here