O que é shiatsu: pontos principais

0
261

O que é shiatsu: pontos principais

Criado a partir da prática milenar “Tao Yin”, que agrega técnica de respiração, exercício corporal, massagem e meditação, com uma forte presença na medicina tradicional oriental, o shiatsu nos pontos é uma prática terapêutica de origem japonesa e quer dizer shi = dedos e atsu = pressão.

 

Assim como na acupuntura, a técnica trabalha com o reequilíbrio energético. No shiatsu, pontos são locais estratégicos que, por meio da compressão dos dedos, possuem como objetivo deixar fluir a energia vital que até então estava bloqueada no local. Essa força paralisada em determinada região do corpo afeta a saúde física, mental e emocional, gerando dor e incômodo.

Shiatsu: pontos de pressão e meridianos

O poder do toque da massagem do Shiatsu foi sistematizado no século XX pelo terapeuta japonês, Tamai Tempaku. Foi ele quem uniu os estudos das antigas práticas e organizou o que hoje conhecemos como shiatsu. Ao todo ele listou meridianos (canais energéticos) e pontos específicos de pressão. Para se ter uma ideia da complexidade desse esquema montado por ele, disponibilizamos abaixo a lista completa:

 

– Meridiano dos rins: 27 pontos;

– Meridiano do triplo aquecedor: 23 pontos;

– Meridiano do intestino grosso: 20 pontos;

– Meridiano dos pulmões: 11 pontos;

– Meridiano do intestino delgado:19 pontos;

– Meridiano da bexiga: 67 pontos;

– Meridiano do estômago: 45 pontos;

– Meridiano da circulação (sexo): 9 pontos;

– Meridiano do baço-pâncreas:21 pontos;

– Meridiano do coração: 9 pontos;

– Meridiano do fígado: 14 pontos;

– Meridiano dos pulmões: 11 pontos;

– Meridiano da vesícula biliar: 44 pontos.

 

Por conta disso, é recomendado fazer a prática de shiatsu com um profissional especializado que esteja realmente preparado para a aplicação da técnica. Geralmente, no consultório antes de iniciar uma sessão, é comum o terapeuta conversar sobre os hábitos de vida do paciente. Além de saber os pontos de incômodo e dor, é preciso analisar a rotina, hábitos alimentares, horários de sono e principais atividades. Só assim é possível estabelecer um tratamento completo que solucionará o problema.

 

O procedimento é realizado totalmente com o corpo humano, sendo usado as mãos e em alguns casos joelho e cotovelos. Em nenhum momento o terapeuta fará uso de objetos eletrônicos.

Shiatsu: tratamentos possíveis

A massagem do shiatsu não possui contraindicação, porém no caso de grávidas é recomendado iniciar o tratamento somente após três meses de gestação. Ela não possui o poder de curar sozinha uma doença, porém pode ser aliada a um tratamento da medicina tradicional ou alternativa, sendo indicada nos casos de:

 

– Artrite reumatóide

– Tensão muscular

– Tosse aguda

– Dores no corpo

– Cansaço físico

– Fraqueza constante

– Insônia e problemas com ronco

– Problemas de intestino

– Complicações menstruais

– Sinusite

– Problemas pulmonares

– Lesões esportivas

– Dores de cabeça e forte enxaqueca

– Ansiedade e depressão

– Constipação

 

Para pessoas portadoras de doenças consideradas graves, o estímulo do shiatsu nos pontos específicos só deve ser feito com a autorização do médico responsável pelo tratamento e apenas como terapia complementar. É importante que, junto com a prática, o paciente comece a adotar hábitos mais saudáveis, como uma alimentação mais regrada, a ingestão de água regularmente e a prática de exercícios físicos. Assim, ficará mais fácil ver melhoras nos sintomas do tratamento.  

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here