Quais os sintomas de diabetes?

0
276

Quais os sintomas de diabetes?

 

Aceitar o surgimento de uma doença crônica nunca é fácil, porém os sintomas de diabetes não deixam muitas dúvidas quando começam a surgir. Por isso, é preciso compreender os sinais e iniciar o quanto antes um tratamento adequado, para que seja possível viver normalmente com a doença.

 

A diabetes é caracterizada pela elevação da quantidade de açúcar no sangue, a glicose. Ela se torna alta por conta do pâncreas, que acaba não produzindo a insulina necessária para o corpo.  

Conheça os tipos de diabetes

 

Existem diversos tipos de diabetes, sendo as mais populares a diabetes do tipo 1, a diabetes do tipo 2 e a diabetes gestacional. Falaremos aqui das mais comuns e que atingem o maior número de pessoas. A diferença entre elas acaba sendo substancial:

Diabetes do tipo 1

Considerada como uma doença auto-imune, por conta do próprio organismo atacar as células do pâncreas, geralmente ele é diagnosticado nos primeiros anos de vida, e entre a infância e a adolescência. O perigo é que ela pode auxiliar no aparecimento de outras doenças como a retinopatia (lesões nos vasos retina ocular) e a insuficiência real.

Diabetes do tipo 2  

Causado por fatores hereditários que, junto com uma vida sem prática esportiva e uma alimentação cheia de açúcar e gordura, acaba desenvolvendo uma alteração na produção da insulina necessária para o funcionamento do organismo. Normalmente, ele costuma aparecer em pessoas de meia idade. Nesse caso, primeiro surge o pré-diabetes,  que é quando ainda é possível, com uma dieta balanceada e exercícios físicos, reverter a situação e impedir o desenvolvimento da doença. Se não houver os cuidados necessários, ela realmente se instala de maneira crônica.

Diabetes gestacional

Normalmente após as 22 semanas de gravidez, a gestante com predisposição genética, maus hábitos alimentares e sedentarismo, podem apresentar a diabetes gestacional como diagnóstico, ocasionada pela disfunção do pâncreas na produção de insulina para o corpo. Geralmente ele desaparece após o parto, porém é preciso seguir corretamente o tratamento durante todo o pré-natal.  

Sintomas de diabetes e possíveis tratamentos

 

Agora que já foram apresentados os tipos mais comuns da doença, chegou a hora de conhecer o principais sinais da diabetes. É preciso aprender a diferenciá-las pois os tratamentos são diferentes:

Diabetes do tipo 1

– Sede e fome em excesso;

– Sensação de fraqueza;

– Fadiga frequente;

– Mudanças de humor e nervosismo;

– Náusea de vômitos;

– Vontade de urinar frequentemente;

– Perda de peso sem motivos aparentes.

 

Tratamento: Com o objetivo de manter o metabolismo regulado é comum no tratamento do diabetes do tipo 1 a junção entre dieta, atividades físicas e aplicação diária de insulina.

Diabetes do tipo 2

– Infecções frequentes em órgãos como bexiga e rins;

– Alteração visual (visão turva);

– Formigamento nos pés;

– Sede e fome em excesso;

– Fome excessiva;

– Emagrecimento;

– Dificuldade de cicatrização de feridas.

 

Tratamento: A aplicação diária de insulina só é necessária para quem possui altos níveis de açúcar no sangue. Geralmente o tratamento é aliar a rotina de alimentação e treinos esportivos, com um medicamento  para baixar a glicose.

Diabetes gestacional

– Sede e fome em excesso;

– Sensação de cansaço constante;

– Inchaço nos membros inferiores do corpo;

– Alteração visual (visão turva);

– Surgimento de candidíase e infecção urinária;

– Ganho de peso (da mãe e do bebê).

 

Tratamento: Geralmente ele é realizado apenas com uma mudança de hábitos com a diminuição de açúcares, gorduras e carboidratos e a prática de exercícios físicos, como caminhadas. Apenas em casos extremos é que são usados medicamentos ou até mesmo a aplicação de insulina.  

 

Ao suspeitar de qualquer um desses sintomas de diabetes é importante marcar uma consulta com um médico endocrinologista. Com o diagnóstico pronto se faz necessário iniciar o tratamento o quanto antes com o objetivo de controlar a doença e suas complicações que, em alguns casos, podem ser fatais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here