Entenda os dois tipos de AVC

0
322

Entenda os tipos de AVC

Você já deve ter ouvido falar em AVC, também conhecido como derrame cerebral. Existem dois tipos de AVC (acidente vascular cerebral). Um que acomete a maior parte dos casos e outro menos popular. Qualquer pessoa pode ser acometida por um AVC, em qualquer idade e sem causa aparente. Alguns fatores que podem levar uma pessoa a ter um dos dois tipos de AVC são manipuláveis, já outros, como fatores genéticos, são impossíveis de ser alterados. Entenda um pouco mais sobre cada um dos tipos de derrame cerebral.  

Os dois tipos de AVC: hemorrágico e isquêmico 

Existem dois tipos de AVC: acidente vascular hemorrágico (o tipo mais grave) e o acidente vascular isquêmico. 

1- AVC HEMORRÁGICO: O tipo mais grave se subdivide em subaracnóide e intracerebral. Esse tipo de AVC é grave e acontece quando um vaso se rompe levando a um sangramento no cérebro. Sendo assim, a versão subaracnóide é quando o vaso se rompe levando a uma hemorragia entre o cérebro e o osso do crânio, Já a categoria intracerebral é quando a hemorragia está no interior do cérebro. 

2- AVC ISQUÊMICO: O tipo mais comum pode ser causado por um entupimento do vaso sanguíneo, advindo de um coágulo, uma placa de gordura ou uma trombose que afetam e alteram a circulação do sangue. Como o sangue é responsável por levar oxigênio ao restante do corpo, um AVC pode causar danos neurológicos e paralisia temporária. Mais de 80% dos casos de AVC são representados pelo tipo isquêmico, também conhecido na cultura popular por derrame. 

Quais os sintomas dos dois tipos de AVC?

Os dois tipos de avc podem pegar qualquer pessoa de surpresa, por isso é importante estar atento aos sinais do corpo. Tanto o acidente vascular isquêmico, quanto o acidente vascular hemorrágico necessitam de socorro rápido, para que o prognóstico seja o melhor possível. 

A maior parte das pessoas que tiverem os dois tipos de avc relatam sintomas semelhantes, que são:

  • Distúrbio de linguagem;
  • Fraqueza de um lado do corpo;
  • Perda de visão, dificuldade para enxergar com os dois olhos;
  • Dificuldade para falar;
  • Perda da sensibilidade de um lado do corpo (formigamento);
  • Alterações motoras;
  • Distúrbio sensitivo;
  • Paralisia de um lado do corpo;
  • Alteração no nível de consciência.

Após um episódio de AVC o paciente o pode vir a ter sequelas leves ou graves, dependendo do tempo de atendimento. Problemas de visão memória e fala costumam ser os mais comuns. Algumas das sequelas desaparecem com o tempo, outras são irreversíveis. Para que um AVC seja realmente bem encaminhado, é essencial que a pessoa que está sofrendo com o episódio seja levada ao médico o quanto antes. A isquemia cerebral é um caso grave de saúde e deve ser tratada como tal, portanto se alguém apresentar os sintomas listados acima, busque ajuda. 

Os dois tipos de AVC podem deixar pequenas ou grandes sequelas, dependendo do rapidez com o qual a pessoa que está tendo um derrame cerebral seja levada ao pronto socorro. Por tratar-se de uma condição que acomete qualquer pessoa, em qualquer idade, o ideal é cuidar da saúde e buscar por formas de promoção da saúde a fim de evitar o acidente vascular cerebral.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here