Conheça os principais tratamentos para endometriose

0
354

Conheça os principais tratamentos para endometriose

A doença é uma das principais causas de infertilidade, mas não é o fim do sonho de gerar um filho.

 

A endometriose assusta muitas mulheres por ser conhecida como o principal motivo de infertilidade. O diagnóstico pode cair como uma bomba em quem sonha com a maternidade, mas, passado o susto, é hora de partir para o tratamento. Isso mesmo! Atualmente, a medicina apresenta vários tratamentos para endometriose – e com resultados cada vez mais satisfatórios.

A endometriose se dá quando o endométrio (o tecido que reveste o interior do útero) acaba indo parar em outros órgãos do corpo, especialmente da pelve. O processo está ligado à menstruação. Trocando em miúdos, todos os meses o endométrio fica mais espesso para receber o óvulo fecundado. Quando isso não acontece, o endométrio descama e vai embora na menstruação. Entretanto, pode acontecer de esse sangue pode cair nos ovários ou na cavidade abdominal, levando a uma lesão endometriótica.

O problema pode atingir mulheres desde a primeira menstruação e se estender até a última e costuma ser comum em quem está na faixa dos 30 anos. Embora as causas ainda sejam desconhecidas, já se sabe que o fator genético pode desencadear o mal.

Um dos principais fatores que levam à infertilidade por causa da endometriose é quando as tubas uterinas ficam danificadas, resultado do processo inflamatório crônico da doença. Isso impede o encontro entre óvulo e espermatozoide para que haja a fecundação. Se você está enfrentando um caso de endometriose, a informação e sua principal aliada. Mas há cura da endometriose? Em alguns casos sim, mas o objetivo principal do tratamento é aliviar a dor, reduzir as lesões endometrióticas e possibilitar a gravidez. Veja alguns tratamentos para endometriose e converse com seu ginecologista. Quem sabe essa não é a hora de retomar o sonho de ser mãe?

Tratamentos para endometriose

 

As opções de tratamento adotadas atualmente incluem:

– Medicação para controlar a dor, um dos principais sintomas da doença, e reduzir a progressão da doença;

– Cirurgia para retirar as áreas afetadas pela endometriose;

– Cirurgia radical (histerectomia) para retirar os dois ovários.

Entretanto, o tratamento não é o mesmo para todas as mulheres diagnosticadas com endometriose. Ele irá depender de fatores como idade, gravidade dos sintomas e da doença e se a paciente tem o sonho da maternidade.

Em alguns casos, pode ser necessário interromper o ciclo menstrual e “simular” uma gravidez através de pílulas anticoncepcionais com estrogênio e progesterona sem as pausas para menstruar. Porém, essa opção traz alguns efeitos colaterais indesejáveis, como ganho de peso, sensibilidade nos seios e náusea. Além disso, esse tratamento alivia boa parte dos sintomas da endometriose, mas não trabalha na causa do problema.

A solução que tem se mostrado mais eficiente no tratamento da endometriose é a laparoscopia, uma cirurgia minimamente invasiva para o tratamento das lesões. Através dessa intervenção cirúrgica, é possível remover todos os focos, drenar os cistos endometriais e até fazer a ressecção de porções intestinais ou de bexiga quando eles são atingidos pelo problema. Isso afasta a doença por alguns anos, mas não evita que a endometriose retorne mais tarde.

Casos mais graves da doença e que não responderam bem aos tratamentos anteriores podem pedir medidas mais drásticas, como a histerectomia, ou seja, retirada do útero, trompas e dos ovários. Essa é a melhor chance de cura da endometriose.

Apenas um médico ginecologista poderá indicar qual é o melhor tratamento para seu caso, levando em conta seus sintomas e seus sonhos.

Endometriose x Gravidez

 

A fertilidade da paciente com endometriose está diretamente ligada ao nível da doença. A cirurgia laparoscópica, por exemplo, pode aumentar as chances de engravidar. Entretanto, se após a primeira cirurgia não ocorreu uma gravidez, é pouco provável que uma nova laparoscopia dê mais resultados. Ainda nesses casos, o sonho de gerar um filho não precisa ser abandonado.

Se os tratamentos para endometriose não foram a solução, há a reprodução assistida, como fertilização in vitro. Esse, aliás, tem tido boas respostas, já que o fato de ter endometriose não afeta as taxas de gravidez quando esse método é escolhido.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here